Publicado em: 11 de junho de 2008 | Atualizado em: 20 de abril de 2011

Cogumelos alucinógenos e experiências espirituais

Um total de 22 dos 36 voluntários relataram ter vivenciado uma experiência mística "completa" (seja lá o que isso for para a ciência) depois de ingerir o psilocybin, enquanto que apenas quatro relataram esse tipo de experiência depois de ter tomado Ritalin. Mais de um terço deles afirmaram ainda ter vivenciado a mais significativa experiência espiritual de suas vidas com o psilocybin, enquanto que ninguém afirmou a mesma coisa depois de ter tomado Ritalin. Pelo que afirma a New Scientist, publicação onde encontramos essas informações, esse estudo é o mais rigoroso realizado até hoje sobre o psilocybin. Certeza que já tem muita gente se empolgando para ser voluntário num estudo como este. O problema é que, como ressalta a publicação, para algumas pessoas o uso de substâncias alucionógenas pode trazer efeitos indesejados. Sensações como pânico, nervosismo e ansiedade são alguns dos efeitos que a utilização pode provocar. E, embora o pensamento comum seja de que essas pessoas já estariam mais propensas a esses sentimentos (por ser naturalmente mais ansiosas ou poderem apresentar naturalmente atitudes psicóticas), muitos especialistas afirmam que nem sempre é possível para saber previamente quem vai reagir mal. Na própria pesquisa, mais 20% dos participantes afirmaram terem experimentados sensações negativas, como ansiedade, nas sessões com o psilocybin. Mas, para o pesquisador que esteve à frente do estudo, Roland Griffiths, o psilocybin poderá até ser utilizado no futuro para fins terapêuticos. Ele acredita não só que a comunidade científica precisa rever os efeitos biológicos que a substãncia pode causar como também que ela poderia ser usada por pessoas que querem se recuperar de traumas vivenciando experiências espirituais mais intensas. Claro que o artigo deu o que falar e muita gente comentou no site da New Scientist, relatando suas próprias experiências, boas ou ruins, com alucinógenos. O fato é que o uso dessas substâncias é proibido nos Estados Unidos, mas, obviamente, é muito difícil fazer um controle forte do uso. Isso porque é complicado fiscalizar plenamente a produção de substâncias que a própria natureza oferece.

Importante

Os experimentos citados neste post foram feitos por pesquisadores sérios, em um ambiente controlado, utilizando método científico e com autorização da justiça. As informações disponíveis nesta página possuem apenas caráter educativo, sem a intenção de fazer apologia ao consumo de qualquer substância, lícita ou ilícita. Resumindo: crianças, não tentem fazer isso em casa.

Escrito por: Cris Trevisan

Jornalista e estudante de Direito, foi em sua primeira rave há três anos. Desde então, não parou mais, buscando acompanhar sempre todas as novidades do mundo da música eletrônica.

Comentários

Cadastre seu e-mail e receba uma vez por semana um resumo com as principais notícias do Psicodelia!

Instagram - @psicodelia_org