Publicado em: 31 de março de 2011 | Atualizado em: 20 de abril de 2011

Ajude a escolher o line-up da Tribe!

Está rolando na comunidade da Tribe (sim, ela ainda existe!) no Orkut (sim, ele ainda existe!) uma série de enquetes promovidas pelo Du Serena.

Está rolando na comunidade da Tribe (sim, ela ainda existe!) no Orkut (sim, ele ainda existe!) uma série de enquetes promovidas pelo Du Serena.

O objetivo? Consultar o público a respeito de quais atrações de Full On, Progressive, Techno e House querem ver na edição que já está confirmada para rolar em 16 de julho, em São Paulo.

A respeito da campanha, aproveito a oportunidade para colar aqui uma opinião que dei no tópico "Pesquisa de Nomes Interessantes":

"Já votei lá embaixo, mas dou minha opinião aqui tbm. Alguns nomes mais consagrados, até batidos, são necessários tanto por uma relação de identidade com a festa como pra atrair o público eventual de música eletrônica, que tende a procurar sempre os mesmos referenciais... Então Astrix e D-nox, por exemplo, são interessantes, quase imprescindíveis. Mas eu vejo ali na enquete que, por exemplo, os nomes mais destacados no full on são Astrix, Pixel e Growling Machines? De progressivo são Day Din, Ace e Liquid Soul?

Nada contra gente, mas, de novo? A organização da festa tá abrindo um espaço que eu vejo como inédito pra gente ajudar a compor o line da festa. Eh uma ótima oportunidade pra trazer novos nomes. Isso eh fundamental sobretudo no FULL ON, que se desgastou e já virou estilo secundário, terciário na maioria das festas. O Full on está em vias de desaparecimento nas grandes festas pq não há renovação nos lines (embora ela esteja presente nas gravadoras e festivais).

E se nós, o público, não agarrarmos essa oportunidade de sermos protagonistas na construção da festa que queremos, então sinceramente merecemos que o full on vá para o limbo".

E então gente, vamos ser protagonistas da mudança? Então acesse aqui o tópico, vote diferente e faça sugestões inovadoras!  

orkuttribe

Escrito por: Gui Empke

DJ/Produtor e amante do som estranho. Já toquei minimal, techno, house, tech house, dubstep, uk funky, crack house, electro, maximal, future garage e drum'n bass. Um dia resolvi tocar o f*da-se e me encontrei na mistura de tudo. Somos complexos de mais para viver em uma única sonoridade.

Comentários

Psicodelia no Facebook

Cadastre seu e-mail e receba uma vez por semana um resumo com as principais notícias do Psicodelia!

Instagram - @psicodelia_org